Coluna Prisma

Coluna semanal sobre temáticas LGBT, igualdade de gênero e respeito às diferenças.

2ª Temporada:

Desde outubro de 2018, a professora Vanessa Cardozo Brandão, do Departamento de Comunicação Social da UFMG, apresenta a coluna, que vai ao ar nas quartas-feiras, às 11h, na Rádio UFMG. Ouça os programas aqui na Rádio Terceiro Andar:

Prisma 32 – mãe cuida, educa e sustenta, tá certo isso?

Dia das mães tá aí. Mais do que dar parabéns a essas “heroínas” da casa, que tal reconhecer que pais também precisam cuidar dos filhos? Nessa semana, a partir do abandono paterno às famílias impactadas pela microcefalia que resultou do vírus Zika em 2015, vamos refletir sobre a naturalização da ideia de que mães tem a obrigação de cuidar, enquanto pais podem parecer dispensados da tarefa, ao olhar da sociedade. É urgente perceber que o cuidado com os filhos é tarefa exigente, que precisa ser compartilhada entre mães e pais. Ainda mais no cenário atual, em que o trabalho das mulheres é fundamental no sustento da casa. Confira:


Prisma 31 – literatura, leitura e resistência no Brasil: a lição das bibliotecas comunitárias

Qual o poder da literatura? Grande, a depender de seus leitores. Nessa semana, vamos falar de um levantamento feito sobre as bibliotecas comunitárias no Brasil, e de como a leitura compartilhada pode ser uma forma de pensar a transformação da sociedade. Ouça: 


Prisma 30 – ouvir as minorias, e não falar por elas

“Nada sobre nós sem nós.” Esse é o lema adotado pelo movimento das pessoas com deficiência. Ele quer dizer algo simples, e também fundamental. A partir dele, vamos refletir sobre a importância da escuta no processo de inclusão social.
O primeiro passo no respeito à diversidade é incluir as pessoas no próprio debate. Elas não podem ser objeto da discussão: elas precisam ser as primeiras vozes a serem ouvidas. O lema, então, pode valer também para a luta por direitos de outra minoria importante no nosso país: os indígenas. Confira: 

Prisma 29 – tragédias naturais e sociais: vidas negras importam

Entre tragédias naturais e sociais, tivemos um período triste no nosso país: alagamentos, deslizamentos, desabamento de prédios, mortes. Há tragédias que são naturais. O dilúvio cá no Brasil, o ciclone lá na África. Mas há tragédia maior do que perceber que algumas vidas valem menos? Nessa coluna, vou trazer pra dialogar com nossa realidade recente o escritor moçambicano Mia Couto e outros autores da poética brasileira. Na minha leitura, convoco ainda Emicida e Guimarães Rosa, juntando vozes de diferentes tempos para nos ajudar a refletir sobre a humanidade que precisamos trazer para habitar em nós. Ouça: 


Prisma 28 – autismo: diagnóstico e gênero

Para reconhecer o autismo, é preciso buscar o diagnóstico. E se o diagnóstico do autismo, por ser tão ancorado no aspecto comportamental, está falhando em detectar características autísticas em mulheres? É o que novas pesquisas científicas do Centro para o Autismo da Sociedade Nacional Autista Britânica, conduzidas no Reino Unido, tem mostrado. Nessa semana, refletimos sobre como o viés de gênero pode interferir no atendimento às demandas de saúde para meninas. Confira:


Prisma 27 – capitão brasileira ganha prêmio como Defensora Militar da Igualdade de Gênero

Assessora militar de gênero. Esse é o cargo que rendeu prêmio internacional para a atuação da capitão de corveta da Marinha brasileira Marcia Andrade Braga, no último dia 29 de março. Uma daquelas notícias que nos traz alegria e esperança. Ouça: 

Prisma 26 – 21 de março, uma data para refletir sobre as diferenças

Em 21 de março, uma data dupla: Dia Internacional para eliminação da discriminação racial e Dia Internacional da Síndrome de Down. 21 de março, ou 21 do 3, tanto faz: a data nos lembra de que precisamos combater a segregação e a discriminação. Confira:


Prisma 25 – sai “portador”, entra “pessoa com deficiência”

Qual é o poder das palavras? Elas são valiosas para que possamos nos comunicar. Sem elas, não temos acesso à realidade do mundo. Não só esse concreto lá fora, como também aqueles mundos diversos que povoam a mente das pessoas com quem convivemos diariamente. Sem as palavras, fica difícil conhecer as experiências dos outros. Daí tem outro papel importante das palavras na sociedade: elas podem revelar pontos de vista e percepções. Quer um exemplo? Nessa semana falo da aprovação em primeiro turno no Senado Federal a PEC 25/2017, que uniformiza a menção a pessoas com deficiência na nossa Constituição Federal. Ouça:


Prisma 24 – pessoas com deficiência, carnaval e afetividade

Nas redes, circulou um vídeo de uma moça e um moço curtindo o carnaval, na paquera. Cena banal, certo? Então o que esse vídeo tem de diferente de tantos outros para ganhar tanta visibilidade? A moça é cadeirante e o moço não. A forma como a cena circulou nas redes nos leva a refletir: porque será que ainda hoje, em pleno 2019, ainda achamos que pessoas com deficiência não podem ter direito a manifestar sua afetividade e sexualidade? Confira:


Prisma 23 – mobilidade urbana

Nesses poucos dias do carnaval em que eu perdi parte da minha mobilidade por causa de um evento temporário na porta de casa, comecei a pensar na experiência de pessoas com deficiência. Nós nem paramos para pensar o quanto a vida e os direitos na cidade dependem da mobilidade urbana, de você conseguir se movimentar para tudo, pra estudar, ir ao trabalho, pegar um ônibus, fazer compras… Na coluna da semana, vamos refletir sobre a realidade de muitas pessoas que tem a vida “travada” diariamente pela enorme dificuldade de mobilidade nas cidades no nosso país. Ouça:

Prisma 21 – tecnologia assistiva e inclusão

Se tem uma coisa boa de viver nesse nosso tempo, de grandes avanços tecnológicos, é ver o que a tecnologia pode fazer para melhorar nossas vidas. Em especial para a vida de pessoas com deficiência, novas tecnologias assistivas pode oferecer muitos caminhos para inclusão. Nessa semana, falo de dois exemplos, especialmente importantes porque ambos facilitam a comunicação das pessoas com deficiência. Confira:

Prisma 20 – tragédias grandes e cotidianas

É, gente, eu sei, tá difícil de respirar nesse momento! Nessa semana, comento uma lista de recentes acontecimentos trágicos que parecem diferentes entre si mas, a meu ver, têm algo em comum. Eventos que mostram que, no nosso país, apesar de termos as leis feitas para proteger e assegurar direitos, a ausência de fiscalização e de punição pelo descumprimento da legislação, acaba levando à repetição contínua de erros que comprometem vidas. Ouça:

Prisma 19 – inclusão, consumo e tecnologia

No intervalo publicitário mais caro do mundo – o do Superbowl – as marcas costumam dar exemplo de criatividade e inovação. Nesse ano, a Microsoft merece destaque, com seu comercial “We all win”, feito para o lançamento do Adaptive Controller: um equipamento adaptável que permite a crianças com problemas motores ou deficiências físicas jogarem videogames com seus amigos. Falo um pouco desse caso e de como o consumo e a tecnologia podem nos inspirar no caminho de desenvolver mais produtos acessíveis e inclusivos para todos. Confira:

Prisma 18 – a difícil (e necessária) abordagem da sexualidade na infância


Prisma 17 – DST, educação sexual e informação


Prisma 16 – educação sexual, escola e família

Educar deve ser a tarefa de quem? Dos pais? Da escola? De ambos, certamente. Porque então a educação sexual deveria ser uma exceção? A partir dessa semana, falaremos um pouco sobre educação e sexualidade, em várias perspectivas: a do direito do jovem ao conhecimento, a da saúde pública, do comportamento e das escolhas de vida… um debate delicado mas importante, que precisa ser feito, exatamente por ser cercado de muitos tabus. Ouça: 


Prisma 15 – as cores da infância

Rosa ou azul são metáforas, mesmo. Podem nos levar a pensar: porque estamos limitando o universo da infância a duas cores, quando o mundo é bem mais colorido e diverso? Confira:


Prisma 14 – identidade e laços de família

Pais e filhos, identidade e diferença. Pra quem está de férias ou simplesmente tem um tempinho para boas histórias, deixo aqui duas dicas: uma série e um livro que tematizam o elo entre identidade e família. Conheça mais dessas histórias que colocam a sente para sentir e pensar sobre como acolhemos as diferenças do outro em nosso cotidiano. Ouça:

Prisma 13 – balanço 2018, cidadania para todos

A última coluna de 2018. Hora de fazer um balanço, né? O que se encerra nesse ciclo de 2018? Em que progredimos, quais passos precisamos continuar seguindo para avançar em direção a uma sociedade melhor e mais justa? Para 2019, o Prisma se propõe a expandir a pauta e fazer pontes entre pontos de vista. Ouça a coluna semanalmente, para seguirmos conversando sobre direitos humanos e cidadania: uma luta que precisa sempre se renovar, a cada dia, a cada mês, a cada ano. Confira:

Prisma 12 – casamentaço e direitos civis de casais homoafetivos

A partir do casamentaço de 32 casais homoafetivos, realizado no dia 16 de dezembro em BH, falamos sobre o contexto por trás desse evento, que foi uma importante manifestação em prol do direito civil de pessoas LGBT. No Brasil, o direito ao casamento civil entre pessoas do mesmo sexo já era possível desde 2011, mas no mês passado, o Senado abriu consulta pública sobre um projeto que pretende sustar os efeitos da resolução do Conselho Nacional de Justiça 175/2013. Mas e as famílias que se formaram, como ficam? Então direitos tem data de validade? Ouça: 

Prisma 11 – Declaração Universal de Direitos Humanos: para ler, ouvir e guardar

10 de dezembro. Há 70 anos, nesse dia, era assinada a histórica Declaração Universal de Direitos Humanos. E já que você ouvinte gosta de música, tenho uma dica boa. Ao invés de ler, que tal ouvir a Declaração Universal de Direitos Humanos? Nessa semana, foi lançado um clipe protagonizado pela rapper Karol Conká, que emprestou sua voz para musicar a letra e transformar a declaração em algo de fácil acesso e memorização. Confira:

Prisma 10 – pessoas com deficiência no Legislativo

Nas últimas eleições, tivemos uma forte renovação do nosso Legislativo. Para além dessa importante mudança, merecem destaque algumas conquistas inéditas. Nessa semana, a coluna Prisma destaca um dado que merece visibilidade: a eleição de Mara Gabrilli, a primeira senadora tetraplégica do Brasil, que foi eleita pelo estado de São Paulo. O que essa representação pode significar para o avanço dos direitos de minorias no nosso país? Ouça: 

Prisma 9 – mulheres trans e Lei Maria da Penha

Muito se falou sobre a violência contra a mulher, nesse 25 de novembro. O dia internacional para a eliminação da violência contra a mulher é uma data que mobilizou a agenda de debates em todo o mundo. Nesse programa, trazemos um dado importante para refletir sobre a data: no Brasil, temos o recorde mundial como país que mais registra homicídios contra transexuais, sendo de destaque o fato de que grande maioria dos homicídios praticados são contra mulheres trans. Entre as mulheres trans, há ainda a dificuldade de se apurar e julgar os crimes, porque ainda persiste a dúvida: afinal, as mulheres trans podem ser protegidas pela legislação específica para crimes contra a mulher – a Lei Maria da Penha? Confira:

Prisma 8 – calendário de novembro, relações entre raça e gênero no Brasil

Semana importante com duas datas para trazer boas reflexões. 20 de novembro: Dia da Consciência Negra. 25 de novembro: Dia Internacional do Combate à Violência Contra as Mulheres. No Brasil, raça e gênero estão próximos não apenas no calendário, mas nas relações estabelecidas em vários campos da nossa vida social. Ouça: 

Prisma 7 – literatura e política, Conceição Evaristo e Angela Merkel

O que a escritora brasileira Conceição Evaristo pode ter em comum com a chanceler alemã Angela Merkel? No Prisma da semana, literatura e política se encontram na realidade feminina, cá no Brasil e lá na Alemanha. Confira: 

Prisma 6 – enem 2018, educação e direitos humanos

Vamos falar de Enem? No primeiro dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio 2018, muita gente que participou da avaliação saiu falando que ela estava desafiadora: exigiu bastante interpretação de texto e leitura crítica, trazendo temas de direitos humanos, como o racismo, feminismo e a violência contra a mulher. Mas uma questão chamou atenção ainda mais do que as outras: a questão 37 da prova testava conhecimentos de linguagem, a partir de um exemplo da comunidade LGBT. A partir desse fato, podemos pensar juntos sobre o elo entre respeito à diversidade e educação na sociedade brasileira. Ouça:

Prisma 5 – violência contra mulheres


Prisma 4 – Lei de cotas e direitos das pessoas com deficiência

Uma polêmica marcou a disputa entre os dois candidatos ao Governo do Estado de Minas Gerais: um dos candidatos falou publicamente, em entrevista a uma rádio, que não concorda com a legislação que estabelece cotas para contratação de pessoas com deficiência em empresas. A fala do candidato nos dá oportunidade de conversar e refletir sobre o tema das cotas. Afinal, porque obrigar empresas a incluírem pessoas com deficiência? Isso não seria privilegiar as pessoas com deficiência, reservar a elas vagas no mercado de trabalho? Para não chamar direito de privilégio, a coluna Prisma dessa semana fala sobre o que está por trás do contexto da Lei das Cotas. Confira: 

Prisma 3 – violência eleitoral

Nessa semana, a Agência Pública de Jornalismo Investigativo publicou uma reportagem bastante assustadora: ela indica que em apenas 10 dias, desde o final do primeiro turno das eleições presidenciais, tivemos pelo menos 70 casos de violência decorridos do cenário eleitoral no Brasil. Bem, e o que a gente pode refletir a partir disso? Se o acirramento da disputa de votos faz parte da democracia e é até mesmo esperado em um
segundo turno, tem ainda outro componente aí que não podemos tolerar – a violência. Ouça:

Prisma 2 – eleições 2018 e representatividade

Nessa semana, falamos muito das eleições para presidente, mas que tal conversar sobre o nosso legislativo? Será que temos algo a comemorar? Vamos conversar sobre saldos importantes dessas eleições: a eleição da primeira mulher trans e a participação de mais mulheres trans e outras minorias em mandatos coletivos. Confira:

Prisma 1 – manifestação política, liberdade e violência contra a mulher

Nessa semana, refletimos sobre as frases que circularam nas redes e nas conversas nos últimos dias, antes da manifestação Ele Não, que aconteceu no sábado 29/09/2018, em várias cidades do Brasil. No país em que as mulheres são vítimas de violência diariamente, pensamos no paradoxo de uma democracia onde, para manifestar e pedir

mudanças, as mulheres precisem cuidar e se proteger. Quando a segurança se torna uma exigência individual, a gente tem que se perguntar: deve ser assim? Ouça:



1 ª Temporada

Por Joana Ziller

Copa na Rússia

Casais gays ou lésbicos devem evitar gestos de afeto na Copa. A recomendação do Itamaraty alerta para os riscos de demonstrar carinho em público na Rússia. Na coluna ‘Prisma’ desta semana, a professora Joana Ziller comenta a recomendação do órgão e a herança homofóbica que existe no país que sedia a Copa.

Estupro

Os índices de estupro continuando crescendo no Brasil. É o que mostra o Atlas da Violência de 2018. Mas, quem pensa que a culpa é das mulheres, que estão menos recatadas, muito se engana. A professora Joana Ziller é categórica ao afirmar que a culpa do estupro é do estuprador e explica o porquê. Ouça aí!

Greve e sexismo

“Há um componente de gênero nos recentes embates entre as professoras do ensino infantil de Belo Horizonte e o prefeito Alexandre Kalil”, analisa a professora Joana Ziller, na coluna “Prisma” sobre a greve das Umeis.

Nome social para votar

O uso do nome social no título de eleitor, por que ele é importante? Para a professora Joana Ziller, a alteração colabora para que homens e mulheres trans possam exercer sua cidadania de forma um pouco mais efetiva.

Seleção de livros: Mec retira combate à homofobia e transfobia

Na coluna ‘Prisma’ desta semana, a professora Joana Ziller comenta a decisão do MEC, que tirou o combate à homofobia e à transfobia dos critérios para avaliação de livros. Segundo a pasta, o respeito à diversidade e à pluralidade de grupos sociais continua contemplado pela nova redação do edital. A professora alerta, no entanto, para o risco de retrocesso nas discussões sobre gênero e sexualidade no país.

Matheusa Passareli

Matheusa Passareli: mais uma vítima no país em que mais se matam LGBTs no mundo. Somente no ano passado, 445 pessoas foram mortas em crimes motivados por homofobia, de acordo com levantamento do Grupo Gay da Bahia. Para refletir sobre o preconceito, a professora Joana Ziller fala sobre o assassinato da estudante e o que ele representa.

Gênero no Google

O que você tem pesquisado no Google? A busca sobre temas relativos a mulheres, pessoas negras e LGBTs no Google aumentou no último ano, segundo relatório da empresa. Para refletir sobre o dado, reapresentamos a coluna ‘Prisma’ sobre gênero no Google, produzida pela professora Joana Ziller. Confira!

Heteronormatividade

O que é heteronormatividade? O termo é usado para descrever normas de relações heterossexuais, que acabam limitando a liberdade do outro de viver abertamente a sua sexualidade. Na coluna ‘Prisma UFMG’ desta semana, a professora Joana Ziller convida a refletir sobre os padrões e nos permitir experimentar um pouco mais a liberdade. Dê o play e confira!

Dona Ivone Lara

Ela foi a única mulher sambista de sua geração. Dona Ivone Lara, compositora de grandes sucessos da MPB, faleceu há uma semana, mas deixa viva uma trajetória que inspira muitas mulheres. A coluna reflete sobre a trajetória da sambista e invisibilidade feminina na música.

Violência contra as mulheres

Pastor, que é suspeito de estuprar 15 mulheres fica conhecido como Maníaco da Orelha, pois lambia as fiéis após estupra-las. Passageira filma homem se masturbando ao seu lado no avião, pede ajuda a comissário e a solução oferecida é que ela se mude de poltrona. Na coluna ‘Prisma’ desta semana, a professora parceira da web Rádio Terceiro Andar, Joana Ziller, mostra que ainda estamos longe de uma sociedade mais justa e segura para as mulheres. Confira!

Mark Lila

Discussões sobre mulheres, pessoas negras e LGBTs fora das campanhas eleitorais. Foi o que afirmou o cientista político Mark Lilla, autor do artigo mais lido no jornal New York Times, em 2016, em entrevista à Folha de S. Paulo.

 

Marielle Franco, presente!

O assassinato de Marielle Franco causou indignação em todo o país. A comoção nacional e internacional, no entanto, não impediu boatos que buscam desvalorizar a atuação da vereadora. A professora Joana Ziller comenta o assunto no vídeo abaixo. 

 

Para marcar a semana das mulheres, a Web Rádio Terceiro Andar exibe coluna do ‘Prisma’ que alerta sobre a violência contra as mulheres. Confira!

Sexo, gênero e orientação sexual

Você sabe qual a diferença entre identidade de gênero e orientação sexual? Muita gente confunde, mas esses termos significam aspectos bem distintos de uma pessoa. Entenda nesta coluna: 

 Homofobia nas doações de sangue

Como as pessoas costumam viajar no período de férias, os estoques de sangue dos hemocentros reduzem bastante. Por isso, a importância das doações também nesta época fica ainda maior. Mas nem todos podem contribuir: homens gays são impedidos de doar sangue. Saiba mais:

Você já se vestiu de mulher no carnaval?

Alguns dizem que a brincadeira ajuda os homens a entender, por exemplo, o quão desconfortável é andar de salto e vestido justo. Mas essa fantasia carnavalesca pode ser também uma maneira de reafirmar o machismo e ridicularizar marcas de gênero. Afinal, quantos realmente pararam de roubar beijos na folia e terem atitudes sexistas ou transfóbicas após se vestirem de mulher?

 

Homofóbicos são gays enrustidos?

A ideia, originária da década de 1930, não faz o menor sentido e reforça a homofobia. Ouça a coluna! É só clicar no vídeo abaixo: 

O que dar de Natal?

Se você ainda não comprou o presente de Natal para os pequenos, vale a pena pensar duas vezes sobre o que dar. Na Coluna “Prisma”, a professora da UFMG e parceira da Rádio Terceiro Andar, Joana Ziller, faz uma reflexão sobre como os brinquedos podem reafirmar regras de gênero. Confira!

Liminar da Cura Gay

Você já deve ter ouvido falar sobre a liminar da “cura gay”. Na série apresentada pela professora Joana Ziller, você confere depoimentos de pessoas LGBTs que foram encaminhadas ao consultório do psicólogo.

Coluna ‘Liminar da Cura Gay’ 1

Coluna ‘Liminar da Cura Gay’ 2

 

Anúncios